Sonhos de Mamuzinha
Gosto de rosas,são femininas e fracas, se parecem comigo, tenho meu perfume e meus espinhos.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Lágrimas negras


Queimando a alma enegrecida
Tristeza sentida pela impotência
De mudar os rumos do destino
Lágrima que rola quente

Reina a ganância e o egoísmo
Sem pensarem no amanhã que chega
Trazendo conseqüências doloridas
Sem ter como retroceder nas ações

O amargo vem, a boca em fel.
Queimando a língua que feriu
As dores tomam os pensamentos
Tortura de quem os erros descobriu

A chaga aberta sangra e clama aos céus
O mal que atingem inocentes reclama
Exigindo reparação e justiça a serem feitas
O algoz é a própria vida que cobra

Nas conseqüências dos atos, é réu.
Prisioneiro de sua lama que tortura
Qual areia movediça afunda a cada segundo
Sem ver onde refugiar, a mente enlouquece.

Paga o preço da ganância desmedida
Ferindo e afastando a todos que conviveu
Geme junto à natureza explorada
A terra também foi saqueada

A maldição dos atos sendo cobradas
Queima a alma em vida desesperada
Sabe que a justiça maior vai chegar
O choro do inocente tem que pagar

Dione Fonseca
Dione Fonseca ( Mamuzinha)
Enviado por Dione Fonseca ( Mamuzinha) em 22/04/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários